Pecado & Santidade



Um grande problema que tem afetado a cristandade atualmente, é que elas parecem não ter uma compreensão plena do que o Senhor fez na cruz do Calvário. Crêem em sua morte expiatória, mas não entendem as suas implicações. Não captaram a doutrina de forma completa. Sabem o suficiente para serem salvos - estou falando de cristãos mas estão num estado de depressão porque não entendem plenamente o que isso significa. Elas esquecem de que o anjo anunciou a José no princípio que Ele "salvaria seu povo dos seus pecados" (Mateus 1:21). O anjo não disse que Ele salvaria de todos os pecados exceto daquele pecado que você cometeu. Não! "Ele salvará seu povo dos seus pecados". E ouçam Pedro dizendo a mesma coisa:

"Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados" (I Pedro 2:24).

Não há distinção aí, não há limite. Ou então, ouçam as palavras do apóstolo Paulo quando diz:


Todos foram colocados aí, cada um deles, sem limites, nada foi deixado de fora. Todos os pecados do Seu povo estão aí, cada um deles. Realmente, Ele mesmo o disse na cruz, não é mesmo? Ele disse: "Está consumado" - consumado de forma total. Em que sentido? Está consumado no sentido que não só todos os pecados cometidos no passado foram julgados na cruz, mas todos os pecados que ainda viriam a ser cometidos também foram julgados ali. Foi num único sacrifício, de uma vez para sempre. Ele nunca mais voltaria à cruz outra vez.

"porque, por meio de um único sacrifício, ele aperfeiçoou para sempre os que são santificados." (Hebreus 10:14)

Todos os pecados foram julgados ali, de forma final e completa - todos. Nada ficou por fazer - "Está consumado!" O que lembramos um ao outro, ao tomar o pão e o vinho, e o que proclamamos, é essa obra consumada. Nada foi deixado sem fazer, não existe qualquer distinção no que se refere a certos pecados em particular. Todos os pecados daqueles que crêem nEle - cada um deles - foram julgados na cruz, e Deus os desfez como a névoa. Todos os pecados que possam vir a cometer já foram julgados ali, portanto, quando vão a Ele, é o "sangue de Jesus Cristo seu Filho" que vai purificá-los.

Precisamos do perdão JUDICIAL apenas uma vez. pois ELE é suficiente para pagar o castigo pelos nossos pecados passados, presentes e futuros.

"Porque, se pela ofensa de um só, a morte reinou por esse, muito mais os que recebem a abundância da graça, e do dom da justiça, reinarão em vida por um só, Jesus Cristo. Pois assim como por uma só ofensa veio o juízo sobre todos os homens para condenação, assim também por um só ato de justiça veio a graça sobre todos os homens para justificação de vida. Porque, como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um muitos serão feitos justos." (Romanos 5:17-19)

Mas precisamos do perdão PATERNAL ao longo de toda a vida cristã.

"Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça." (1 João 1:9)

Quando confessarmos nossos pecados, devemos acreditar na autoridade da Palavra de Deus, que Ele nos perdoa.

A fim de manter um relacionamento com Deus, não podemos negar que temos cometido atos de pecado, mas Deus requer que nossos pecados sejam levados à Sua presença, confessados e abandonados.

O pecado é demonstrado na sua capacidade de apagar o primeiro amor. A natureza pecaminosa, que rouba a honra e a glória do Senhor Deus, impedindo o homem de reconhecer o Senhorio de Jesus Cristo. Para alcançar seu objetivo ele lança mão de toda sorte de enganos e mentiras. O pecado é como um câncer. Ele destrói a comunhão do homem e Deus e além de tudo é a condição pecaminosa do homem que impede que entendamos o amor a Deus.

Preste atenção no que dizem os apóstolos Paulo e João:

"Não entristeçam o Espírito Santo de Deus, com o qual vocês foram selados para o dia da redenção." (Efésios 4:30)

"Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é. Todo aquele que nele tem esta esperança purifica-se a si mesmo, assim como ele é puro."  (1 João 3:2-3)

É interessante notar que Paulo e João mencionam a segurança da salvação eterna do crente como uma das mais fortes razões não só para não pecar, mas também para a santificação.

Santidade significa se tornar o que já somos. È Deus trazendo o que já é realidade na esfera eterna para a temporal. A mesma graça que nos salvou, nos santifica e nos mantém.

"Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas." (2 Coríntios 4:18)

"Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus." (Colossenses 3:3)

"Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo" (Filipenses 1:6)

Deus o ama do jeito que você é, mas Ele se recusa a deixá-lo dessa maneira. Ele quer que você seja simplesmente como Jesus, e é um prazer para Ele operar essa obra em nós.

E neste processo, até dor e sofrimento trabalham para Deus. Onipotência tem servos em todos os lugares:

"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:28)

Quando pedimos a Deus para tirar dificuldades, estamos pedindo a ele para remover coisas que Ele tem colocado em nossas vidas para nos tornar mais semelhantes a Cristo?

Lembre-se também que quando você não sentir Deus perto de ti, essa é a parte onde Ele está trabalhando mais. Quando você não sente que Deus está trabalhando, isso não significa que ele não está operando em sua vida.

 E nessa luta contra o pecado e pela santidade, fica também o alerta de Tiago:

"Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo, sendo por este arrastado e seduzido. Então esse desejo, tendo concebido, dá à luz o pecado, e o pecado, após ter se consumado, gera a morte. Meus amados irmãos, não se deixem enganar." (Tiago 1:14-16)

Uma das maiores mentiras de satanás é que você pode lidar com o pecado sem recorrer a Cristo. O perigo desta mentira é que ela leva à frustração e ao desespero. Infelizmente, muitas pessoas que aceitam esta mentira descobrem que não podem competir em condições de igualdade com a depravação que existe dentro delas e, por isso, desesperançadas, desistem de lutar contra o pecado. E quando isso acontece, temos nossa comunhão e relacionamento com Deus afetados, além de evocarmos a Sua disciplina:

"Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade." (Hb 12:10)

E embora perdoado, eu contemplarei novamente o pecado no Tribunal do Juízo, onde a perda e o ganho das recompensas eternas serão aplicados.

"Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal." (2 Co 5:10)

O pecado menospreza a cruz, sobre a qual Cristo morreu com o objetivo específico de remover o meu pecado.

"Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. [...] Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados, [...] mas com o precioso sangue de Cristo." (1 Pe 1:16-19)

E é impossível pecar e seguir o Espírito Santo, ao mesmo tempo.

"Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne. Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis." (Gl 5:16-17)

Por causa do poder do evangelho, nós podemos ser completamente livres de toda condenação. Não quase livres, completamente livres. Jamais compre a mentira de que cultivar condenação e se afundar em sua vergonha é de alguma forma agradável a Deus (1 João 4:17-19), ou que uma constante e deprimente culpa irá de alguma forma promover santidade e maturidade espiritual.

Como diz o belo hino:

"Quando satanás me tenta ao desespero,
e me mostra a culpa que há dentro de mim,
para o alto eu olho e O vejo lá,
Aquele que deu um fim em todo meu pecado."




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...