Os Dois Julgamentos — O Tribunal de Contas de Cristo e o Trono Branco do Juízo Final



Cada pessoa, um dia, estará de pé perante Cristo e será julgada por seus atos. Diante de qual Tribunal você comparecerá? Irá à presença de Jesus Cristo para ser julgado como um filho amado de Deus e receber seu galardão, ou será levado como um réu acorrentado para receber sua condenação?

Observe que o subtítulo oferece apenas duas possibilidades. De acordo com a Palavra de Deus não existem brechas legais e nem mesmo um advogado experiente poderá ajudá-lo a escapar do julgamento. É uma coisa ou outra, e ponto final. Todos os homens que já viveram, ou que ainda nascerão, terão de enfrentar esse dia de julgamento, do qual não se pode fugir e, não se engane — a justiça perfeita prevalecerá.

Tome conhecimento destes importantes conceitos:

DEUS é Onipotente - A palavra onipotente vem do latin omnipotens [omnis, todo + potens, poderoso] e se refere ao atributo de ter poder infinito ou ilimitado. Com relação a Deus, a palavra significa que Ele pode fazer tudo o que determinou a fazer nenhuma força ou pessoa pode impedí-Lo ou obrigá-Lo a fazer o contrário. Dizer que Deus pode fazer todas as coisas significa que Ele pode fazer tudo que estiver de acordo com Sua mais santa, justa e amorosa natureza. Ele não pode contradizer a Si mesmo – Ele não pode ser cruel ou egoísta. Para o cristão, a onipotência de Deus infunde confiança absoluta. Deus é poderoso para fazer tudo o que prometeu. Para o incrédulo, a onipotência de Deus infunde terror, porque nenhum homem pode resistir à Sua vontade ou escapar dos Seus julgamentos.

DEUS é Onipresente - A palavra onipresente vem do latin omnipraesens [omnis, todo + praesens, presente] e se refere ao estado de se estar presente em todos os lugares ao mesmo tempo. Quando as Escrituras falam de Deus como sendo onipresente, significa que Ele está presente em todos os lugares em toda a Sua plenitude. A onipresença não significa que parte de Deus está na China e a outra parte na Inglaterra, mas que Deus está em todos os lugares em Sua plenitude. Embora o próprio universo não possa conter Deus, Ele está presente em cada lugar em toda a Sua plenitude. Para o cristão, a onipresença de Deus infunde grande confiança e conforto – cada crente, do maior ao menor, beneficia-se da onipresença de Deus. Para o incrédulo, a onipresença de Deus infunde terror, porque não há a possibilidade de esconder-se ou escapar da Sua presença.

DEUS é Onisciente - A palavra onisciente vem do latin omnisciens [omnis, todo + sciens, que vem de scire, conhecer] e se refere ao atributo de possuir todo o conhecimento. A onisciência de Deus significa que Ele possui conhecimento perfeito de todas as coisas, seja no passado, no presente, ou no futuro – imediatamente, sem esforço, simultaneamente e exaustivamente. Não há nada oculto para Deus. Não há jamais a mínima diferença entre o conhecimento de Deus e a realidade. Ele não apenas sabe todos os fatos, mas Ele os interpreta com perfeita sabedoria. Para o cristão, a onisciência de Deus infunde grande confiança e conforto – Deus conhece as nossas necessidades, Ele entende as nossas tribulações, e nos deu a Sua Infalível Palavra para nos guiar por toda a nossa vida. Para o incrédulo, a onisciência de Deus infunde terror, porque Deus julgará cada homem de acordo com o Seu perfeito conhecimento acerca de todos os fatos – nenhum pecado será escondido ou esquecido. Cada criatura, cada obra, cada pensamento está diante dele como um livro aberto.

Deus julgará as obras de cada crente e concederá galardões se eles forem merecidos, mas a vida do incrédulo será julgada e a punição aplicada de imediato. Em que grupo você estará? 


No Tribunal de Cristo da Vitória?

“Pois todos havemos de comparecer ante o Tribunal de Cristo... De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.” [Romanos 14:10-12].

"Porque todos devemos comparecer ante o Tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal." [2 Coríntios 5:10].
 

...Ou no Julgamento do Trono Branco da Perdição?

"E vi um grande Trono Branco, e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo." [Apocalipse 20:11-15].


No dia em que Deus julgar todos os homens de acordo com as suas obras, até mesmo os condenados inclinarão suas cabeças e declararão que Deus é justo!

Assista no vídeo abaixo como serão essas duas formas de julgamento e como se preparar para este Grande Dia:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...