10 Evidências que Deus Existe



Tudo que existe no nosso mundo pressupõe a existência de um ser criador para a criatura que foi criada. Nosso computador é fruto de um processo de criação, pois foi feito em uma fábrica de computadores. Nossa casa também é um produto criado, através do trabalho humano, de uma empresa de construção civil. Lápis, caneta, óculos, mesa, cadeira, chuveiro e lâmpada elétrica, todos esses produtos foram criados por alguém, uma indústria. Nada que existe no universo existe por si só, nada foi criado sem a existência de criador anterior àquilo que foi criado. Mas quem criou o sol, as galáxias, estrelas? Conforme já foi demonstrado, tudo aquilo que existe pressupõe a existência de um criador que antecede a este, e neste caso, o nosso universo é fruto de um trabalho magistral divino. Fácil comprovar esta tese a partir do momento em que analisamos com cuidado que a noção de sistema está presente em tudo aquilo que nos cerca. Todas as coisas interagem entre si numa harmonia perfeita jamais possível de ser concebida somente pela mente de ser humano, sendo portanto proveniente de um ser superior. Ora, mas quem criou Deus? A conclusão lógica para esta pergunta é muito simples. Deus foi criado por um outro Deus.... Mas quem criou este outro Deus? Outro Deus, ora! E assim sucessivamente de uma forma infinita. É lógico que este raciocínio é inverossímil, e eu vou explicar por quê.

Tudo aquilo que existe no universo foi criado por um Criador. Ademais, dessa constatação também podemos extrair uma outra conclusão, a de que tudo que existe e que foi criado possui limites específicos. Ora, vejam só, a mesa da sua casa tem limites (altura X largura X comprimento). Sua casa tem limites, o céu tem limites, o sol é limitado, as galáxias e estrelas também tem limites. Você é limitado. Nós somos limitados porque nós também somos produtos de uma criação específica. Tudo aquilo que existe no universo possui limites. Se afirmarmos que Deus foi criado por um outro Deus, logo isso significaria que Deus também possui limites, o que não é verdade. Se eu perguntasse pra você: você se criou? A resposta seria não, porque se você tivesse criado a si próprio, você já deveria existir antes de ter nascido, porque se você tivesse criado a si mesmo, poderíamos concluir que você sempre existiu, que você é um ser eterno. Mas você não criou a você mesmo. Quem criou você? Você foi criado por um criador anterior a você. A prova de que Deus existe é porque Deus é ILIMITADO. Deus não pode ser fruto de um processo de criação, porque se fosse assim ele também seria limitado. Ou seja, já provamos e fica fácil concluir que somente pode existir 1 único Deus, pois o raciocínio sobre deuses criando deuses não funcionaria na prática, porque se assim fosse, teríamos uma série de deuses criado (e limitados) sem nenhum criador ilimitado.


1)EVIDÊNCIAS NA CRIAÇÃO

Quando analisamos as coisas criadas, inclusive as estrelas, todos estes nos ensinam que há um Deus Criador, Onipotente e Onisciente:
“Mas pergunta agora às alimárias, e cada uma delas to ensinará; e às aves dos céus, e elas to farão saber. Ou fala com a terra, e ela te instruirá; até os peixes do mar to contarão. Qual entre todos estes não sabe que a mão do SENHOR fez isto?” Jó 12:7-9.
“Porventura, não está Deus nas alturas do céu? Olha para as estrelas mais altas. Que altura!” Jó 22:12. “Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste” Salmos 8:3.
“Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome; por ser ele grande em força e forte em poder, nem uma só vem a faltar”. Isaías 40:26.
Além de a natureza convidar-nos a contemplar a Deus nas obras criadas, as estrelas também o fazem. O estudo da astronomia auxilia-nos nesta investigação.
Em Isaías 40:18 e 26, Deus faz estas perguntas a todos os ateus rebeldes (não é o seu caso) que apesar das evidências não querer crer: “Com quem comparareis a Deus? Ou que cousa semelhante confrontareis com ele? Levantai os olhos e vede. Quem criou estas coisas?...” Ele continua: “Lembrai-vos das coisas passadas da antigüidade: eu sou Deus, e não há outro, eu sou Deus , e não há outro semelhante a mim...” Isaías 46:9.

Vejamos mais de perto a criação: o universo com suas bilhões de Galáxias (imagine quantos planetas existem nelas!); os instintos dos animais, que sabem a hora certa de hibernar, de adquirir alimentos, de desovar no período correto (peixes); o corpo humano, cuja complexidade é estarrecedora (o cérebro continua sendo um mistério aos cientistas): como explicar evolutivamente as mamas? Até que se desenvolvessem, os filhos morreriam de fome (o mesmo em relação aos demais mamíferos). E, se eles se alimentam de outra maneira, para que iriam necessitar do leite?

E o olho humano? (até Darwin ficava intrigado com isso). Este contém muitos músculos que trabalham harmoniosamente; a retina humana faz inveja aos cientistas especializados em computadores. Seus 100 milhões de bastonetes e de cones, e sua camadas de neurônios, realizam pelo menos 10 bilhões de cálculos por segundo! Seria possível a visão humana ter surgido por acaso? Darwin admitiu que isso era um problema quando escreveu: “Parece impossível ou absurdo, reconheco-o, supor que a [evolução] pudesse formar a visão”. [A Origem das Espécies, pág. 168] .

E assim, poderiam ser numerados muitos outros exemplos. Como disse o Biólogo Edwin Conklin: “A probabilidade de a vida originar-se por acaso é comparável à probabilidade de um dicionário completo surgir como resultado da explosão de uma tipografia”. Pode-se formar um dicionário através da explosão de uma tipografia? Claro que não! Imagine o universo com todas as suas criaturas, que é muito mais complexo!
Abrindo um parêntese, alguns cientistas afirmam ter descoberto que os homens descendem de primatas. Entretanto, precisamos aceitar o fato de que nem sempre a ciência está correta em suas conclusões:
Anos atrás os cientistas diziam ter descoberto o ancestral do homem: o Homem de Nebraska. “Após grande publicidade, por ter sido considerado como ancestral do homem, revelou-se mais tarde ser apenas um porco extinto. Toda “evidência” provinha originalmente de um único dente e, no entanto, reconstruções completas foram realizadas na época e circularam como capa de várias revistas científicas. Atitude bem pouco científica essa, não?”
Devemos aceitar o que está na Bíblia (Gênesis 1 e 2) no que diz respeito à criação do mundo.

A)A CRIAÇÃO INANIMADA ATESTA A EXISTÊNCIA DE DEUS.(Salmos 19:1-2)

Crer que o universo surgiu por acaso faz tanto sentido quanto crer que os livros se formam sozinhos pelas leis da soletração e da gramática. Quando se vê uma bela casa logo se pensa em quem construiu. Se alguém lhe dissesse que ela não foi construída por ninguém, mas que simplesmente apareceu ali, acreditaria nisso? É claro que não. Como disse certo escritor: "porque toda casa é construída por alguém." É uma afirmação óbvia. Todos concordam, então por que não aceitar a conclusão lógica a que chegou o mesmo escritor bíblico: "Mas que edificou todas as coisas é Deus". Hebreus 3:4. Qualquer um que tenha bom senso terá de, mais cedo ou mais tarde, admitir a necessidade da existência de um criador. O princípio da causalidade mesmo certifica que todo fenômeno tem uma causa. Esta é uma verdade incontestável, a existência de uma causa primária! Albert Einstein, o maior físico do século XX, admitiu: " Para mim basta…meditar na maravilhosa estrutura do universo a nós vagamente perceptível, e tentar compreender humildemente nem que seja uma infinitésima parte da inteligência manifesta na natureza."

B)A CRIAÇÃO ANIMADA ATESTA A EXISTÊNCIA DE DEUS.(Romanos 1:20)

Embora exista uma enorme diversificação de seres vivos, o padrão biológico é essencialmente o mesmo, apresentando apenas diversos graus de simplicidade ou complexidade orgânica. Esta é uma forte evidência de que todos os seres vivos procedem de um mesmo projeto. Está hoje demonstrado cientificamente que a vida só procede de uma vida preexistente. Todos os avanços da nova ciência médica e cirúrgica no tratamento e prevenção de doenças infecciosas baseiam-se nesta grande e inegável lei da biogênese. Ao consultarem o que poderia ser chamado de livro da criação divina, os cientistas são forçados a reconhecer que uma vida maior deu origem a todos os seres viventes. "Não há a mais leve evidência de que a matéria possa surgir de matéria inanimada." (Prof. Conn). Deus criou a vida, Ele é a fonte de vida. "Nele nos movemos, vivemos e existimos." Atos 17:28. Cada respiração, cada pulsar do coração é uma prova do cuidado de Deus. É também dele que depende tudo, desde as mais rudimentares formas de vida até as mais complexas. Não existe outra maneira de explicar a presença de vida sobre a terra. A realidade inevitável do poder e complexidade da criação macroscópica e microscópica aponta, sem dúvida para Deus.

2)EVIDÊNCIAS ATRAVÉS DA ASTRONOMIA

“Levantai ao alto os olhos e vede. Quem criou estas coisas? Aquele que faz sair o seu exército de estrelas, todas bem contadas, as quais ele chama pelo nome; por ser ele grande em força e forte em poder, nem uma só vem a faltar”. (Isaías 40:26).
Vejamos algo mais sobre as estrelas – o que elas nos mostram sobre a existência de Deus:
Cada estrela, para manter-se em ignição e fornecer o calor e a energia sem os quais a vida seria impossível, gasta dezenas de toneladas de sua própria massa em cada segundo. Isto é lógico no sentido de que tudo que queima consome combustível. (a única exceção que conhecemos é o milagre da sarça ardente que só Deus é capaz de realizar).
De acordo com análises feitas por astrônomos e cientistas, se as estrelas consomem energia de si mesmas, elas não são eternas, pois a quantidade de massa que elas consomem – sua própria massa - (mais especificamente o sol) faria com que elas durassem apenas duzentos ou trezentos anos!
Além de nos mostrar que as estrelas não são eternas – foram “criadas”, esta evidência nos mostra que “alguém está fornecendo esta massa para as estrelas consumirem”, pois se isto não acontecesse, elas não mais existiriam, pois elas consomem massa de si mesmas. E este alguém é Deus!
Veja o quanto as estrelas nos falam sobre Deus!
Como disse o grande astrônomo William Herschell: “Louco é o astrônomo que não crê em Deus”.

3)EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS

A Lei da CAUSA e EFEITO também dá-nos evidências da existência de um Criador.
Estudando as estrelas e o espaço, vemos que toda esta organização não pode existir por acaso. “Onde há um plano perfeito, há um projetista perfeito”.

“A lei das causas e efeitos é uma realidade universal. Não importa quão inédita e criativa seja uma obra. Aquele que a planejou, estará num plano superior a ela. Os EFEITOS, são manifestações condicionais de uma CAUSA; e a CAUSA, sempre, em quaisquer escalas, supera em níveis de importância, aos EFEITOS – sejam eles quais forem. ... .
Isto quer dizer que, se há o universo (EFEITO), tem de haver um Criador (a CAUSA) superior a tudo isto.

Dois exemplos:

O Movimento: Todas as coisas no universo estão em movimento, ou seja, em contínuo desenvolvimento. Contudo para que saiam do estado de inércia (ausência de movimento), para o estado de ação, deve haver uma força capaz de proporcionar a ação. Por exemplo: Uma bola de futebol se movendo. O pé do jogador a colocou em movimento. O jogador foi gerado de sua mãe. E sua mãe nasceu de sua avó, e esta de sua bisavó, e assim regressivamente.
Se fôssemos voltando até encontrar o primeiro movimento, que retirou a bola da inércia e a colocou em movimento (ação), nunca o encontraríamos, pois sempre existiria um movimento anterior, até o ponto em que fosse impossível chegar ao primeiro movimento (ou alteração), por essa razão, precisamos apontar um primeiro movimentador (alterador), que não é movido por ninguém, mas que movimenta todas as coisas, e todos compreendem que este é Deus.

As Causas Eficientes: Nesse mundo palpável, todas as coisas existentes possuem uma causa anterior de existir, que deve ser maior do que a própria causa. Por exemplo: Um carro viajando por uma estrada. É impossível imaginar um carro existindo sem que haja uma fábrica que o produziu (a fábrica é a causa eficiente, que produziu o carro) e da mesma maneira é impossível imaginar uma estrada que não tivesse sido construída por alguma empresa construtora (a empresa construtora é causa eficiente, que construiu o carro).
Não há nenhum caso conhecido no mundo em que uma coisa qualquer é a causa eficiente de si mesma, pois nesse caso, seria anterior a si mesma, o que é simplesmente impossível. Como no nosso exemplo é impossível imaginar que o carro e a estrada existam por si mesmos, isto é, sem uma causa eficiente.
Assim, se retrocedermos, causa por causa, até o infinito, teremos que admitir uma primeira causa eficiente (que produz de si mesma), à qual todos damos o nome de Deus.

4)EVIDÊNCIAS BIOLÓGICAS

A teoria conhecida como BIOGÊNESE é uma evidência fortíssima em favor da existência de Deus. O cientista francês Louis Pasteur a propôs em meados do século XX. Que seria esta teoria? A doutrina de que toda a vida provém de vida. Ele provou isto em laboratório. Refutou a teoria conhecida como Abiogênese, que prega a “geração espontânea”, ou seja, a vida pode surgir de algo morto. Após a descoberta de Louis Pasteur, a Abiogênese caiu ainda mais no ridículo.

5)EVIDÊNCIAS ATRAVÉS DE JESUS CRISTO

Esta é a maior das provas acerca da existência de Deus. Além da Bíblia, a história e a Arqueologia comprovam que Jesus existiu ; enquanto Ele esteve na terra, realizou muitos milagres, e inclusive ressuscitou mortos. Pergunto: Pelo poder de quem Ele fez isto? A única explicação é aquela dada por Ele mesmo: “Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai testificam a meu respeito”. João 10:25. Sendo que Cristo passou por nosso mundo (conseguiu dividir a história), devemos acreditar nEle quando afirma existir Deus.

A fim de crer em Deus, não basta apenas ter estas e outras evidências: deverás exercitar sua fé através de um íntimo relacionamento com Ele por meio da oração, estudo da Bíblia e pela percepção de Sua atuação em tua vida. Dependerá muito também de sua busca: “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração”. Jeremias 29:13. Tenhas certeza de que Deus ouvirá o clamor de seu coração e com certeza sua vida tornar-se-á cheia de sentido e significado ao creres nEle.

Finalizo com as Palavras do grande físico, matemático e astrônomo inglês Isaac Newton:
“Este universo existe, e por esse único fato impossível, constitui-se em um milagre. Confirma um poder infinito, bem maior do que qualquer parte; uma unidade sustendo tudo, incluindo todos os outros mundos num só! É um mistério, o único indiscutível que conhecemos, implicando nele todos os atributos de Deus”. (Citado em Mundos Maravilhosos de Philip L. Knox, pág. 47).

Leia também: 10 provas que mostram que Jesus Cristo existiu

6)A CONSCIÊNCIA HUMANA ATESTA A EXISTÊNCIA DE DEUS

Entre os povos mais avançados até os mais primitivos e degradados da terra podemos encontrar neles consciência, isto é, a faculdade de aprovar ou condenar ações numa base moral. Diz Paulo: "Os gentios, que não tem lei, fazem por natureza as coisas da lei, eles embora não tendo lei, para si mesmos são lei. Pois mostram a obra da lei escrita em seus corações, testificando juntamente a sua consciência e os seus pensamentos, quer acusando-os, quer defendendo-os." Romanos 2:14,15. Naturalmente a consciência das pessoas que se encontram longe de Deus, acha-se contaminada, obliterada, cauterizada (I Timóteo 4:2; Tito 1:15), sendo-lhe necessário ser purificada pelo sangue de Cristo (hebreus 9:14; 10:2-10,22). Por mais insensibilizadas que sejam suas consciências, porém, todos os homens possuem um senso comum do direito e do errado, não apenas causa de ensinos morais que tenham recebido, mas porque, como declarou Immanuel Kante, grande filósofo alemão, "há dentro de nosso interior a lei moral". "Há entre os gentios, almas que servem a Deus ignorantemente, a quem a luz nunca foi levada por instrumentos humanos… Conquanto da lei escrita de Deus, ouviram sua voz a falar-lhes por meio da natureza, e fizeram aquilo que a lei requeria." A existência de uma lei implica a existência de um legislador. Foi Deus quem idealizou uma norma de conduta para o homem e a escreveu na mente humana.

7)A CRENÇA UNIVERSAL NA EXISTÊNCIA DE DEUS ATESTA SUA EXISTÊNCIA

A crença de que Deus existe é praticamente tão difundida quanto a própria raça humana, embora muitas vezes se manifeste de forma pervertida ou revestida de idéias supersticiosas. A maior parte dos ateus parece imaginar que um grupo de teólogos se tenha reunido em sessão secreta e inventado a idéia de Deus, apresentando-a depois ao povo. Mas os teólogos não inventaram a Deus como também os astrônomos não inventaram as estrelas, nem os botânicos as flores. È certo que os antigos mantinham idéias erradas acerca dos corpos celestes, mas esse fato não nega a existência dos corpos celestes. E visto que a humanidade já teve idéias defeituosas acerca de Deus, isso implica que existe um Deus acerca do qual podiam ter noções erradas.
Eis em suscintas palavras os argumentos que podemos aduzir. Não fique porém, a impressão de que a existência de Deus depende de uma demonstração racional. Nem para provar todas as coisas podemos usar o método científico. Há uma ciência muito mais profunda que precisamos aprender: a ciência da fé. Até mesmo quem viu Cristo com os próprios olhos precisou ter fé, veja:

Ora, havia ali uma mulher que há doze anos sofria de uma hemorragia. Tendo ouvido falar de Jesus, ela veio entre a multidão, por trás dele, e lhe tocou o manto. Pois dizia consigo mesma: “Se eu ao menos tocar o manto dele, ficarei curada”. No mesmo instante parou a hemorragia, e ela sentiu no corpo que estava curada daquele sofrimento. Jesus lhe disse: “Filha, a tua fé te curou. Vai em paz e fica curada desse sofrimento”. (Marcos 5:25-34)

Ou seja, mesmo que pudéssemos vê-lo agora, de nada adiantaria, pois é preciso CONFIAR Nele.


8)O PLANO E A ORDEM DO UNIVERSO ATESTAM A EXISTÊNCIA DE DEUS

Apenas de um criador inteligente poderia derivar-se o universo. Não por acidente que os planetas, os sistemas solares e galáxias, giram cada qual em sua órbita, harmonicamente e guardando entre si relação perfeita; não é por acidente que 107 elementos químicos, diferentes, se combinam, se ligam uns aos outros, nas mais variadas formas, dando origem a todo tipo de matéria encontrada na natureza, não é por acidente que na fotossíntese, as plantas clorofiladas utilizam a luz solar, o dióxido de carbono, a água e os minerais para liberar oxigênio e produzir alimentos, e poderíamos ir mais além, demonstrando por meio sólidos e irrefutáveis argumentos que a ordem natural nao foi inventada pela mente humana… A existência da ordem pressupõe a existência de uma inteligência organizadora. E essa inteligência não pode ter sido outra senão Deus.

9)DEPOIMENTOS DE CIENTISTAS

"Nós fizemos descobertas estupendas; com um espírito de humildade científica e de fé fundamentada no conhecimento estamos nos aproximando de uma consciência de Deus.

Eis algumas razões para minha fé:

Através da lei matemática podemos provar sem erro que nosso universo foi projetado e foi executado por uma grande inteligência de engenharia.

Suponha que você coloque dez moedas de um centavo, marcadas de um a dez, em seu bolso e lhes dê uma boa agitada.

Agora tente pegá-las na ordem de um a dez, pegando uma moeda a cada vez que você agita o bolso.

Matematicamente sabemos que a chance de pegar a número um é de um em dez; de pegar a um e a dois em seqüência é de um em 100; de pegar a um, dois e três em seqüência é de um em 1000 e assim por diante; sua chance de pegar todas as moedas, em seqüência, seria de um em dez bilhões.

Pelo mesmo raciocínio, são necessárias as mesmas condições para a vida na Terra ter acontecido por acaso.

A Terra gira em seu eixo 1000 milhas por hora no Equador; se ela girasse 100 milhas por hora, nossos dias e noites seriam dez vezes mais longos e o Sol provavelmente queimaria nossa vegetação de dia enquanto a noite longa gelaria qualquer broto que sobrevivesse.

Novamente o Sol, fonte de nossa vida, tem uma temperatura de superfície de 10.000 graus Fahrenheit, e nossa Terra está distante bastante para que esta "vida eterna" nos esquente só o suficiente!

Se o Sol desse somente metade de sua radiação atual, nós congelaríamos, e se desse muito mais, nos assaria.

A inclinação da Terra a um ângulo de 23 graus, nos dá nossas estações; se a Terra não tivesse sido inclinada assim, vapores do oceano moveriam-se norte e sul, transformando-nos em continentes de gelo.

Se nossa lua fosse, digamos, só 50.000 milhas mais longe do que hoje, nossas marés poderiam ser tão enormes que duas vezes por dia os continentes seriam submergidos; até mesmo as mais altas montanhas se encobririam.

Se a crosta da Terra fosse só dez pés mais espessa, não haveria oxigênio para a vida.

Se o oceano fosse só dez pés mais fundo o gás carbônico e o oxigênio seriam absorvidos e a vida vegetal não poderia existir.

É perante estes e outros exemplos que NÃO HÁ UMA CHANCE em um bilhão que a vida em nosso planeta seja um acidente. É cientificamente comprovado, o que o salmista disse:

"Os céus declaram a Glória de Deus e o firmamento as obras de Suas mãos." (Salmo 19:1)

10)RAZÕES PARA CRER




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...